Módulo 4 – Curso pós-graduado – VIH e Envelhecimento

Renal Disease in HIV Infected and HIV/HCV Co-infected patients

Impacto clínico: epidemiologia e fatores de risco para doença renal em doentes infetados por VIH e coinfetados por VIH/VHC

Autor: Prof. Doutor Esteban Martínez, MD, PhD (Hospital Clínic de Barcelona – Universitat de Barcelona, Espanha)

Terapêutica antirretrovírica com potencial nefrotóxico

Os fármacos que compõem a TARV podem causar diferentes síndromes renais, por múltiplos mecanismos, incluindo tubulopatia renal proximal, nefrolitíase e nefrite intersticial.18 Atualmente, existem mais de 20 fármacos disponíveis para tratamento da infeção por VIH, administrados, habitualmente, em regimes triplos. Muitos destes medicamentos potenciam a diminuição da eTFG, tais como atazanavir (ATV), tenofovir disoproxil fumarato (TDF), rilpivirina (RPV), dolutegravir (DTG), elvitegravir potenciado com cobicistate (EVG/c).18Pelo contrário, os inibidores de citoquinas, como por exemplo, maraviroc (MVC), não promovem a redução de eTFG.

Ao longo dos anos, o TDF tem sido prescrito como um fármaco de utilização preferencial, em primeira linha, porque apresenta um perfil de segurança e tolerabilidade adequados. Porém, tem risco acrescido de nefrotoxicidade, tal como demonstrado em estudos pré-clínicos e clínicos.19Apesar de reduzir de forma significativa os níveis de eTFG, o potencial nefrotóxico de TDF é limitado no tempo e, a sua magnitude pode ser controlada através de uma monitorização regular e rigorosa.19,20 Por outro lado, o risco de alteração renal aumenta nos indivíduos com idade mais avançada (≥ 50 anos), nos que têm menores valores de eTFG no momento do diagnóstico, e nos expostos a tratamento com inibidores de protease (IP).20

O uso concomitante de inibidores da protease (IP) com TDF parece ser um fator de risco acrescido para toxicidade renal, quando comparado com a associação de TDF com um análogo não nucleosídeo inibidor da transcriptase reversa (NNITR).21Não obstante, este risco não foi associado a maior severidade de doença renal. Além disso, a associação de agentes potenciadores (boosting agents), como cobicistate (COBI) ou ritonavir (RTV) também agrava o risco de toxicidade renal e de eventos adversos associados a TDF. Por último e, em oposição à redução dos níveis de vitamina D, um baixo índice de massa corporal (IMC) pode promover a progressão da disfunção renal a longo prazo.22

Logo MSD Termos de utilização | Política de Privacidade | Sobre a MSD Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Merck Sharp & Dohme Corp.,uma subsidiária da Merck & Co., Inc. Kenilworth, NJ, USA, conhecida fora dos EUA e Canadá como MSD. Os conteúdos disponibilizados nesta página Web são informação de carácter geral e não substituem em nenhum caso as consultas, tratamentos ou as recomendações do seu médico. INFC-1273571-0000 11/2018