Diagnóstico de alterações neurocognitivas no doente infectado por VIH

Este caso refere-se a um doente de 54 anos, diagnosticado com infeção por VIH em 2001 e historial de utilização de drogas injetáveis e relações sexuais com outros homens. Na sua história médica, relatava diagnóstico de sífilis latente tratada e de hepatite C crónica em 1998 e depressão com internamento em 1999. Após o tratamento da infeção por vírus da hepatite C (VHC), é-lhe diagnosticada infeção por VIH.