Módulo 2 – Curso pós-graduado – VIH e Envelhecimento

Non-AIDS Defining Cancers Among HIV Infected People

HIV survival and comorbidities: current status

Síntese

  • O envelhecimento da população infetada por VIH tem contribuído para o aumento da incidência de neoplasias não definidoras de SIDA nesta população.
  • A incidência de neoplasias definidoras de SIDA tem vindo a diminuir, enquanto a incidência das neoplasias não definidoras de SIDA está a aumentar, principalmente devido ao aumento da incidência das neoplasias associadas a infeções víricas.
  • O cancro do pulmão, o linfoma de Hodgkin, as neoplasias anogenitais relacionadas com o HPV e o carcinoma hepatocelular estão entre as neoplasias não definidoras de SIDA mais frequentes em doentes infetados por
  • A mortalidade dos doentes infetados por VIH devido a neoplasias não definidoras de SIDA tem vindo a aumentar, com a redução da mortalidade por outras causas.
  • A imunodeficiência grave, a alteração na recuperação de linfócitos T CD4+ e a idade mais avançada, podem contribuir para o aumento do risco de neoplasias não definidoras de SIDA, especialmente, tumores malignos relacionados com infeções. A incidência do cancro entre doentes infetados por VIH é semelhante à observada em doentes transplantados (imunodeprimidos).
  • O risco de neoplasias não definidoras de SIDA pode ser minimizado, com o início precoce do tratamento antirretrovírico e com recurso a fármacos eficazes e bem tolerados.
  • Os resultados do tratamento citotóxico são semelhantes em indivíduos seropositivos ou seronegativos para VIH, desde que a infeção por VIH se encontre controlada.
  • O tratamento da neoplasia no doente infetado por VIH deve seguir as mesmas recomendações que para a população em geral e requer uma abordagem multidisciplinar, com a colaboração entre oncologistas e infecciologistas, para a gestão das interações entre medicamentos e profilaxia de infeções oportunistas.
  • Os medicamentos antirretrovíricos podem causar interações clinicamente relevantes, que podem ocorrer por inibição ou indução de enzimas ou de proteínas transportadoras, ou por alterações na absorção.
  • Sempre que possível, devem ser selecionados os antirretrovíricos com menor potencial de interações, como os inibidores da integrase.
Logo MSD Termos de utilização | Política de Privacidade | Sobre a MSD Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Merck Sharp & Dohme Corp.,uma subsidiária da Merck & Co., Inc. Kenilworth, NJ, USA, conhecida fora dos EUA e Canadá como MSD. Os conteúdos disponibilizados nesta página Web são informação de carácter geral e não substituem em nenhum caso as consultas, tratamentos ou as recomendações do seu médico. INFC-1273571-0000 11/2018