VIH e o Envelhecimento

Drug-drug Interactions and Polypharmacy in Older HIV Persons

As interações farmacológicas no contexto das alterações neurocognitivas

Mensagens-chave

  • A vulnerabilidade que se desenvolve ao longo da vida é uma vulnerabilidade psicobiológica, estando envolvidos fatores biológicos, psicológicos e psicossociais.
  • O exercício físico e a restrição calórica parecem ser fatores que atrasam o processo de envelhecimento. O isolamento social, o enquadramento no grupo/comunidade são importantes, nomeadamente em relação às alterações neurocognitivas.
  • Os indivíduos com infeção por VIH apresentam muitas vezes alterações neurocognitivas e ao nível da força muscular e da capacidade para realizar as atividades do dia-a-dia, independentemente da idade.
  • Existem algumas ferramentas de apoio no acompanhamento dos indivíduos com infeção por VIH, como checklists e escalas de avaliação de alterações neurocognitivas.
  • A integração das diferentes valências no tratamento do idoso com infeção por VIH é importante para, entre outros aspetos.
  • A prevenção de interações, visando a maior eficácia possível com o mínimo de risco para o doente, particularmente relevante no idoso com infeção por VIH e alterações neurocognitivas.
  • A promoção do envelhecimento saudável, complementando outras áreas como a prevenção de quedas, a integração na comunidade e a gestão financeira.
Logo MSD Termos de utilização | Política de Privacidade | Sobre a MSD Copyright © 2018 Todos os direitos reservados. Merck Sharp & Dohme Corp.,uma subsidiária da Merck & Co., Inc. Kenilworth, NJ, USA, conhecida fora dos EUA e Canadá como MSD. Os conteúdos disponibilizados nesta página Web são informação de carácter geral e não substituem em nenhum caso as consultas, tratamentos ou as recomendações do seu médico. INFC-1273571-0000 11/2018